skip to Main Content

Dor na virilha – o que pode ser?

Uma queixa relativamente comum dos pacientes, é apresentar dor na virilha. Devido a infamiliaridade do paciente com tal sintoma, fica a dúvida do que isso pode ser e muitas vezes, qual médico procurar.

No consultório do especialista de quadril, dor na virilha é uma das principais queixas, tendo em vista que muitas das doenças que afetam o quadril cursam com dor na virilha ou próximo a essa região.

As principais patologias tratadas pelo Ortopedista de Quadril que cursam com dor na virilha são:

Vamos entender um pouco mais sobre cada uma dessas doenças.

Artrose do quadril Dor na Virilha

A artrose do quadril é um processo inflamatório da articulação e degenerativo da cartilagem articular, substância que recobre a cabeça do fêmur e o acetábulo (região da bacia onde se encaixa a cabeça do fêmur) e que permite um movimento sem atrito e sem dor nessa articulação.

Dor na Virilha | Artrose no Quadril - Dr. Felipe Bessa
Imagem ilustrando um quadril normal à esquerda e um quadril com artrose à direita. Pode-se observar o desgaste da cartilagem, com erosões condrais no quadril com artrose, além de inflamação na articulação.

O principal sintoma da artrose de quadril é dor na virilha, e acomete principalmente pessoas de idade avançada, afetando mais mulheres do que homens. Além disso pode cursar com perda da mobilidade no quadril afetado e encurtamento do membro acometido.

Seu tratamento se inicia com Fisioterapia, medicações analgésicas e apoios de marcha, como muletas ou bengala.

Além disso, em casos leves e moderados podem ser realizadas infiltrações com ácido hialurônico ou células tronco, obtidas da medula óssea ou gordura do próprio paciente, promovendo alívio temporário da dor.

Infiltração com ácido hialurônico em quadril | Dr. Felipe Bessa
Imagem ilustrando a realização da infiltração com ácido hialurônico em quadril com artrose moderada.

Já em casos de artrose avançada, realiza-se a prótese de quadril, cirurgia que promove uma melhora significativa e duradoura da dor e da mobilidade do quadril.

Dor na Virilha | Prótese no Quadril - Dr. Felipe Bessa
Imagem ilustrando uma prótese de quadril e RX de paciente submetido a prótese de quadril para tratamento de artrose avançada do quadril direito.

Impacto femoro-acetabular Dor na Virilha

Essa patologia ocorre por um contato anômalo entre a cabeça do fêmur e o acetábulo, secundário a presença de uma saliência óssea na transição entre a cabeça e o colo do fêmur, na borda do acetábulo ou em ambos.

Impacto Femoro-Acetabular | Dr. Felipe Bessa
Imagem ilustrando o impacto femoro-acetabular, com a saliência óssea na borda do acetábulo à esquerda (impacto tipo Pincer) e com a saliência óssea na transição da cabeça com o colo do fêmur (impacto tipo CAME)

Seu principal sintoma é dor na virilha, principalmente em movimentos com muita flexão do quadril e durante a prática esportiva.

Seu tratamento se inicia com mudança nas atividades físicas, Fisioterapia e anti-inflamatórios. Casos com dor e limitação persistentes devem ser submetidos à cirurgia de artroscopia de quadril, para correção das saliências ósseas por meio de uma “raspagem” (chamada de osteoplastia) e reparo de possível lesão do lábio acetabular, que muitas vezes está associada ao impacto femoro-acetabular.

Dor na Virilha - Cirurgia de Artroscopia de Quadril | Dr. Felipe Bessa
Imagem ilustrando a cirurgia de artroscopia de quadril, que utiliza câmera e instrumentos pouco invasivos, para correção do impacto femoro-acetabular.

Osteonecrose da cabeça do fêmur Dor na Virilha

A osteonecrose da cabeça do fêmur é uma patologia que leva à morte (necrose) do osso da cabeça do fêmur, por um problema com a circulação sanguínea responsável pela irrigação da cabeça femoral.

Tal patologia costuma causar dor moderada a intensa na região da virilha, e dependendo do nível da dor, pode impedir a realização de prática esportiva e atividades diárias.

Fatores de risco para essa patologia são o etilismo, uso crônico de corticóides, algumas doenças hematológicas, reumatológicas e infecciosas, radioterapia local ou traumas no quadril.

Seu diagnóstico é feito com RX e Ressonância Magnética. Ela é dividida em inicial, quando a cabeça do fêmur mantém sua esfericidade preservada, ou avançada, quando há perda da esfericidade da cabeça femoral.

Osteonecrose da cabeça do fêmur | Dr. Felipe Bessa
Imagem da esquerda ilustrando osteonecrose da cabeça do fêmur, com o osso doente na região superior da cabeça femoral. Imagem da direita é uma Ressonância Magnética de quadril com osteonecrose da cabeça do fêmur.

Nos casos iniciais, o tratamento é geralmente realizado com a descompressão da cabeça do fêmur associada a colocação de enxerto sintético ou células tronco obtidas do próprio paciente, para estimular a formação de osso sadio na cabeça femoral.

Dor na Virilha | Descompressão da cabeça do fêmur - Dr. Felipe Bessa
Imagem ilustrando como é realizada a descompressão da cabeça do fêmur, com a remoção do osso necrótico com auxílio de cânula especializada e preenchimento da falha óssea com enxerto sintético. Pode-se associar a implantação de células tronco, para auxiliar na formação de osso sadio. O procedimento é realizado com um corte de 3 cm na pele.

Já em casos avançados, o tratamento é feito com a prótese de quadril, que devido aos avanças observados recentemente, vem sendo realizada em pacientes cada vez mais jovens.

Lesão de adutores

Os tendões adutores se originam no osso púbico e se inserem na face interna do fêmur, estando próximos da região inguinal (virilha), e são os responsáveis por puxar a coxa para dentro, movimento chamado de adução.

Em alguns pacientes, principalmente atletas, por conta de sobrecarga nesses tendões, ou algum movimento brusco durante a prática esportiva, pode ocorrer um processo inflamatório ou mesmo uma ruptura parcial nos tendões, causando dor sentida na virilha ou na região púbica.

Na grande maioria dos casos, o tratamento é conservador, com restrição de atividades físicas, uso de medicações anti-inflamatórias e Fisioterapia. Em casos persistentes, podem ser realizadas infiltrações analgésicas, guiadas por ultra-som e raramente é indicada cirurgia para o tratamento dessa patologia.

Cistos subcondrais no quadril

Cistos subcondrais são defeitos ósseos logo abaixo da camada de cartilagem que recobre as superfícies articulares, e geralmente são encontrados em paciente com artrose já instalada.

Entretanto, em alguns casos, pode haver a presença de cistos subcondrais em articulações com pouca ou nenhuma artrose, e quando isso ocorre no quadril, o paciente pode apresentar dor na virilha, pelo fato de haver uma falta de sustentação óssea adequada nessa articulação.

O diagnóstico é feito com a realização de RX e Ressonância Magnética, que identificam os cistos no quadril.

RX mostrando um cisto subcondral no acetábulo direito | Dr. Felipe Bessa
RX mostrando um cisto subcondral no acetábulo direito, e Ressonância Magnética mostrando um cisto subcondral no acetábulo do quadril esquerdo.

Recentemente foi desenvolvida uma técnica cirúrgica para o tratamento desses cistos, chamada de subcondroplastia, na qual é feita a colocação de um enxerto sintético para o preenchimento desses cistos, promovendo melhora importante da dor. Esse procedimento é realizado com auxílio da artroscopia de quadril, com a qual também pode-se corrigir patologias concomitantes, como impacto femoro-acetabular e/ou lesão labral.

Imagem ilustrando o procedimento de subcondroplastia | Dr. Felipe Bessa
Imagem ilustrando o procedimento de subcondroplastia, no qual realiza-se o preenchimento de cistos subcondrais com enxerto sintético.

Tendinite de ilio-psoas

O ilio-psoas é um complexo muscular composto pelos músculos psoas (que se origina na coluna lombar) e ilíaco (que se origina na região interna da bacia), e se ligam ao fêmur pelo tendão do ilio-psoas. Esse músculo é o principal flexor do quadril (puxa o quadril para cima).

Em alguns casos pode haver uma inflamação desse tendão, que cursa com dor na região da virilha, principalmente ao realizar a flexão do quadril. Podem estar associados estalos no quadril e fraqueza para flexionar o quadril, além de dor e limitação para estender o quadril.

O tratamento se inicia com Fisioterapia, anti-inflamatórios e repouso. Em casos persistentes pode-se realizar infiltração de medicações analgésicas e anti-inflamatórias diretamente no tendão inflamado, guiado por ultra-som. Em último caso, pode-se realizar uma cirurgia para liberação do tendão.

Entretanto, além das patologias ortopédicas que causam dor na virilha, é importante que o médico esteja atento a doenças não relacionadas ao aparelho locomotor que também podem causar dor na região da virilha, tais como:

  • hérnia inguinal
  • infecções
  • doenças urológicas e ginecológicas
  • apendicite

Portanto, uma consulta detalhada, um exame físico completo e exames de imagem complementares são essenciais para o diagnóstico correto, permitindo o tratamento adequado ao paciente e sua patologia.

O tratamento ideal deve ser individualizado e definido após uma avaliação médica criteriosa.
Consulte um especialista em quadril.

Referências
OrthoInfo (https://orthoinfo.aaos.org/)
Mayo Clinic (https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions)
AANA – Associação de Artroscopia da America do Norte (https://www.aana.org/aanaimis/?WebsiteKey=10f6eed0-bcab-4019-8f57-18dad8aaf2d7)
Sociedade Brasileira de Quadril (https://www.sbquadril.org.br/paciente/textos-medicos-sobre-quadril/)

FAQ

1. O que pode ser dor na virilha?

As principais causas de dor na virilha são doenças que afetam o quadril, tais como artrose, osteonecrose da cabeça do fêmur, impacto femoro-acetabular, pubalgia e tendinites. Entretanto, patologias não ortopédicas também podem causar dor na virilha, tais como hérnias e lesões testiculares

2. O que é bom para dor na virilha?

Antes de pensar no tratamento para dor na virilha, é importante realizar o diagnóstico correto da lesão responsável por essa dor. Como diversas são as patologias que causam dor na virilha, ortopédicas e não ortopédicas, é necessário realizar uma investigação adequada do problema. Após o diagnóstico, feito após uma consulta e exame físico detalhados, realizados por médico especialista, associados a exames de imagem, inicia-se o tratamento, que vai depender da causa da dor.

3. Qual médico que cuida de dor na virilha?

Como grande parte das doenças que causam dor na virilha são no quadril, é importante procurar um especialista de quadril para realizar a avaliação. Caso seja diagnosticada uma doença não relacionada ao quadril, o paciente será encaminhado ao especialista na área pelo médico de quadril.

4. Como tratar um estiramento na virilha?

Um estiramento na virilha é geralmente uma lesão dos tendões adutores, responsáveis por aduzir (fechar) o quadril. Essa lesão é comum durante a prática esportiva, principalmente em movimentos de abdução (abertura do quadril) brusca. Seu tratamento é realizado com repouso, anti-inflamatórios e Fisioterapia. Cirurgia é raramente necessária.

Back To Top