skip to Main Content

Impacto femoro-acetabular

O que é?

O impacto femoro-acetabular ocorre por conta de um contato anormal entre a transição do colo e da cabeça do fêmur com a borda do acetábulo (região da bacia onde se encaixa a cabeça do fêmur).

Esse contato anormal é decorrente da presença de uma proeminência óssea patológica (anormal) na transição da cabeça com o colo do fêmur ou na borda do acetábulo, ou mesmo em ambas as estruturas.

Isso pode  pode gerar uma lesão no lábio acetabular (labrum), estrutura que recobre a borda do acetábulo, que tem diversas funções essenciais no quadril. Há indícios de que essa patologia favorece o aparecimento de artrose precoce no quadril acometido, causada por conta de lesão na cartilagem do quadril secundária ao contato anormal entre o fêmur e o acetábulo.

Quais os sintomas do impacto femoro-acetabular?

O principal sintoma do impacto femoro-acetabular é dor na região da virilha, principalmente ao se fazer uma flexão exagerada do quadril, em movimentos como entrar e sair do carro ou amarrar um calçado, realizar atividades físicas como futebol, corrida, lutas com chutes ou Ballet.

Outro sintoma relatado pelos pacientes é a diminuição da mobilidade do quadril afetado, principalmente para flexionar e/ou rodar o quadril para dentro (rotação interna).

Essa patologia acomete geralmente pacientes jovens, praticantes de atividades esportivas, levando à limitação para que realizem suas atividades, fazendo com que alguns pacientes tenham inclusive que abandoná-las.

Quais os tipos de impacto femoro-acetabular?

Existem 3 tipos de impacto fêmoro-acetabular. São eles:

  • CAME: quando a proeminência óssea está no fêmur, entre o colo e cabeça femorais, mais comum em homens jovens;
  • Pincer: quando a proeminência está localizada na borda do acetábulo, mais comum em mulheres de meia idade; ·
  • Misto: quando há proeminências ósseas tanto no fêmur, quanto no acetábulo. Esse é o tipo mais comum de impacto femoro-acetabular.
Impacto femoro-acetabular | Dr Felipe Bessa
Imagem ilustrando impacto femoro-acetabular do tipo Pincer (saliência óssea na borda do acetábulo) a esquerda e do tipo CAME (saliência óssea na transição entre o colo e a cabeça do fêmur) a direita

Como é feito o seu diagnóstico?

O impacto femoro-acetabular é diagnosticado com a realização de:

  • Anamnese: queixas relatadas pelo paciente em conjunto com perguntas específicas elaboradas pelo médico especialista, para buscar sintomas relacionados a essa doença.
  • Exame físico: realização de testes pelo médico especialista, buscando sinais e sintomas do impacto femoro-acetabular.
  • Exames complementares: radiografias específicas e Ressonância Magnética do quadril acometido, para visualização das alterações dessa doença.
Impacto femoro-acetabular | Dr Felipe Bessa
A primeira imagem mostra uma radiografia em perfil de quadril direito de paciente portador de impacto femoro-acetabular do tipo CAME, com uma retificação na transição entre a cabeça e o colo do fêmur, apontada pela seta. A segunda imagem mostra um impacto femoro-acetabular do tipo Pincer, com um excesso de cobertura da cabeça femoral pelo acetábulo.

Como é tratado?

O tratamento do impacto femoro-acetabular se inicia com mudanças nas atividades físicas, analgésicos e medidas para reequilíbrio muscular.

Em casos de falha desse tratamento, os pacientes devem ser submetidos a cirurgia, por meio da artroscopia de quadril, para ressecção das proeminências ósseas e reparo de possível lesão do lábio acetabular, que geralmente está presente nessa situação.

Essa cirurgia é realizada por meio de pequenos cortes na pele, com auxílio de uma câmera e instrumentos pouco invasivos no quadril.

O paciente costuma receber alta 1 ou 2 dias após a cirurgia. Utiliza muletas por 4 semanas e realiza Fisioterapia para analgesia, ganho de mobilidade e fortalecimento no quadril.

Artroscopia de Quadril | Dr. Felipe Bessa
Imagem ilustrando a realização de uma artroscopia do quadril, por meio de uma câmera e instrumentos específicos pouco invasivos no quadril.

O tratamento ideal deve ser individualizado e definido após uma avaliação médica criteriosa.
Consulte um especialista em quadril.

Referências
Sociedade Brasileira de Quadril – (https://www.sbquadril.org.br)
The Adult Hip – Hip Preservation Surgery
– Clohisy, Beaulé, Della Valle
Hip Arthroscopy and Hip Joint Preservation Surgery – Nho, Leunig, Larson, Bedi, Kelly

FAQ

O que é síndrome do impacto femoro-acetabular?

Síndrome do impacto femoro-acetabular é o conjunto se sinais e sintomas apresentados por pacientes que tem um contato anormal entre o fêmur e a bacia. Os principais são dor no quadril, diminuição da mobilidade no quadril e alterações radiográficas no fêmur ou acetábulo.

O que causa impacto femoro-acetabular?

A causa do impacto femoro-acetabular é a presença de uma saliência óssea anômala na transição entre a cabeça e o colo do fêmur e/ou uma saliência óssea anômala na borda do acetábulo (região da bacia onde se encaixa a cabeça do fêmur). Isso gera um contato anormal entre o fêmur e a bacia, principalmente ao de fazer flexão, adução e rotação interna do quadril.

Como tratar impacto femoro-acetabular?

O impacto femoro-acetabular é tratado inicialmente com medidas conservadoras, como restrição de atividades físicas, medicações analgésicas e Fisioterapia. No caso de persistência dos sintomas, a cirurgia por artroscopia do quadril é indicada para o se tratar a doença.

O que é uma lesão labral no quadril?

Lesão labral no quadril é uma fissura ou uma degeneração no lábio acetabular, estrutura de fibrocartilagem que recobre a borda do acetábulo (região da bacia onde se encaixa a cabeça do fêmur). Uma das principais causas da lesão labral no quadril é o impacto femoro-acetabular.

Back To Top