skip to Main Content

Osteoporose Transitória do Quadril

Osteoporose transitória do quadril é uma doença rara que cursa com dor súbita no quadril seguida de desmineralização óssea. Seu tratamento é com medicações e repouso.

O que é osteoporose transitória do quadril?

A osteoporose transitória do quadril é uma doença rara, que cursa com dor no quadril e perda da densidade óssea de forma rápida, porém temporária.

Ao contrário da osteoporose clássica, que afeta geralmente mulheres após a menopausa ou pessoas acima dos 70 anos de idade, a osteoporose transitória do quadril afeta principalmente pessoas de meia idade, sendo um pouco mais comum em homens do que mulheres, e também gestantes no trimestre de gravidez.

Essa doença apresenta 3 fases distintas:

  1. Edema e inflamação na cabeça e colo do fêmur, causando dor no paciente
  2. Reabsorção e desmineralização óssea
  3. Fase de resolução, com retorno gradual da densidade óssea normal

Quais os sintomas e o que causa a osteoporose transitória?

Ela causa uma dor de moderada a elevada intensidade no quadril, sem ter relação com queda ou trauma no quadril, podendo fazer o paciente mancar ou mesmo ficar impossibilitado de andar.

A dor é geralmente sentida na região da virilha ou parte de cima da coxa, e piora com esforços ou movimentos.

A causa dessa doença é desconhecida, mas alguns fatores de risco foram aventados, tais como:

  • Etilismo
  • Tabagismo
  • Uso de corticóides
  • Uso de drogas ilícitas
  • Doenças vasculares
  • Doenças inflamatórias e metabólicas
  • Gestação

Como a osteoporose é diagnosticada?

O principal exame que deve ser feito para diagnosticar a osteoporose transitória do quadril é a Ressonância Magnética.

Esse exame evidencia um importante edema na cabeça e colo do fêmur afetado, sem outras alterações, tais como fratura ou osteonecrose da cabeça do fêmur.

Osteoporose transitória do quadril | Dr. Felipe Bessa
Imagem de Ressonância Magnética de bacia mostrando osteoporose transitória do quadril a direita, evidenciada pelo edema (imagem esbranquiçada) na cabeça e colo do fêmur. A seta verde evidencia um quadril sem alterações a esquerda, com a coloração normal do osso nessa região.

O RX pode não mostrar alterações, ou mostrar alterações muito sutis, não podendo ser usado para afastar a possibilidade dessa doença. Da mesma forma, a densitometria óssea, utilizada para diagnosticar osteoporose, não é o exame de escolha para osteoporose transitória do quadril.

Como é o tratamento da osteoporose transitória do quadril?

A osteoporose transitória é de tratamento clínico, sem necessidade de nenhuma cirurgia.

São utilizadas medicações analgésicas e anti-inflamatórias para controle da dor, bem como repouso e uso de muletas para andar, para ajudar tanto na dor quanto na prevenção de fraturas.

Além disso podem ser utilizadas medicações de osteoporose, para encurtar a duração da doença.

Se não tratada, ela pode durar até 6 meses, enquanto que com o uso de medicações, pode ser resolvida dentro de 2 meses.

As medicações utilizadas para tal finalidade são:

  • Bifosfonatos: medicações que evitam uma maior reabsorção do osso; podem ser de uso oral ou injetável. Exemplos de uso oral são o alendronato, risedronato e ibandronato; exemplos de uso injetável são o ácido zoledrônico e pamidronato
  • Teriparatida: utilizada para casos graves de osteoporose, ela aumenta a massa óssea, sendo uma medicação anabólica
  • Calcitonina: oriunda do salmão, essa medicação evita a reabsorção óssea, e é a única que pode ser utilizada em gestantes, pois não atravessa a placenta. Em nosso país, está disponível na versão de puff nasal.

Após o tratamento e a resolução da doença, o quadril volta a ter uma densidade óssea normal, fazendo com que a dor regida e não haja mais fragilidade no osso, podendo voltar a praticar atividades físicas normalmente.

Existem complicações relacionadas a osteoporose transitória?

Emboras raras, já foram descritas complicações secundárias a osteoporose transitória, tais como:

  • fratura subcondral (na superfície) da cabeça do fêmur
  • fratura do colo do fêmur
  • osteonecrose da cabeça do fêmur

Dessa maneira, o tratamento adequado e proteção do osso são importantes para evitar tais complicações.

Todo tratamento deve ser individualizado e definido após uma avaliação médica criteriosa.
Consulte um especialista em quadril.

Referências
Mayo Clinic
Pubmed
OrthoInfo

FAQ

1. O que é osteoporose transitória?

Osteoporose transitória é uma doença rara que se inicia com uma inflamação de causa desconhecida na região superior do fêmur, causando dor importante e súbita no quadril. É seguida de uma fase de perda de massa óssea (desmineralização) nessa região, seguida em seu último estágio por um retorno da densidade óssea normal. Ao contrário da osteoporose convencional, ela afeta pessoas de meia idade e mulheres no terceiro trimestre de gestação.

2. Como se trata osteoporose transitória do quadril?

O tratamento é com medicações para aliviar a dor, uso de muletas e repouso para proteger o osso que está fragilizado pela osteoporose e com medicações para osteoporose, tais como bifosfonatos, calcitonina e teriparatide, que reduzem a reabsorção óssea e podem até aumentar a massa óssea.

Back To Top